Como tudo começou

Comecei a escrever quando Filipe fez 45 dias, em setembro de 2013. Até então apenas compartilhava links dos blogs que seguia e sites que frequentava com informações sobre gestação, parto e puerpério.

Quem já teve bebê pequeno sabe a quantidade de horas que passamos por dia amamentando e, como na maior parte do tempo eles dormem ao mamar, tornar esses momentos intelectualmente produtivos foi uma boa alternativa. Lia muitos blogs e artigos, participava de grupos de apoio virtuais e assim fui descobrindo uma nova forma de maternar e dividindo com os amigos do Facebook esse mundo novo para o qual eu havia nascido no nascimento de Filipe.

Percebi após um tempo, que as pessoas começaram a visitar meu perfil não apenas pra ver as fotos do bebê, mas para ler as reflexões que ali eram partilhadas e isso me estimulou a escrever mais. Nas fases difíceis de puerpério, de picos de crescimento e saltos de desenvolvimento e de dentes nascendo, escrever me ajudava a lembrar de tudo o que eu havia aprendido e fortalecia minhas escolhas nos momentos de fraqueza.

O tempo foi passando e alguns queridos amigos me incentivaram a fazer um registro melhor desses escritos, pois no Facebook as postagens se perdiam no tempo. Entre esses destaco a querida Késia Bezerra, com quem trabalhei durante alguns anos e que, além de me estimular e me dar boas idéias, me ajudou muito compilando as postagens antigas do Facebook para que pudessem figurar por aqui.

Esse blog começou a ser gestado em setembro de 2014 e nasce agora em março de 2015 numa outra fase muito especial da minha vida que é a gestação de um segundo bebê. Será escrito por mim, Ívina Salviano, mãe de Filipe, com a colaboração da Késia Bezerra, jornalista e do Sr. José Salviano, avô em tempo integral. Teremos postagens inéditas e resgate das postagens feitas no Face nesses 19 meses de Filipe voltadas para mães, pais, avós, tios corujas, cuidadores e todos que se interessam por esse universo infantil.

Meu desejo é que os conteúdos, as reflexões e as experiências aqui divididas sirvam de inspiração para que outras famílias descubram uma maneira própria de aceitar, receber e educar seus filhos/netos. Que enxerguem a criança sob uma nova ótica, de empatia, de respeito e de compreensão desde o momento de sua concepção. Que saiam do senso comum e do imediatismo da nossa sociedade e se permitam mergulhar na maternidade/paternidade/voternidade descobrindo que se pode caminhar no passo dos meninos, com mais amor e menos pressa.logotipo

Anúncios

16 comentários sobre “Como tudo começou

  1. Amei seu blog, já acompanhava você com suas postagens no face e continuarei te aconpanhando aqui, não sou mãe mas fico fascinada de como vc fala sobre a maternidade.

    Curtir

  2. Eu gosto muito do seu blog.
    Tenho 31 anos e ainda não tenho filhos (humanos rs), mas sempre dei uma atenção especial à temas sobre infancia, pois de fato é uma fase altamente importante na vida de uma pessoa.
    Parabéns pelo trabalho e amei saber que o avô também escreve por aqui.
    Beijos e desejos de muita saude, paz e amor pra sua familia.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s