O pai que eu vi nascer

Estou aqui avaliando os dois anos de meu esposo como pai. Tanta coisa boa pra lembrar, tantas descobertas maravilhosas de uma faceta do Sadat que eu não conhecia…

Eu sempre achei que ele seria um bom pai, mas nem de longe eu imaginava o quão dedicado e participativo aquele rapaz de 22 anos que se casou comigo em 2005 pudesse se tornar.

Lipe-6746

Não, ele não me ajuda com Filipe ou com a casa, ele assume a responsabilidade que lhe cabe.

Não é favor, é comprometimento!

Trocar fraldas, dar banho, alimentar e brincar fazem parte da rotina dele desde que Filipe nasceu e essas demandas foram surgindo, mas de alguma forma, essa não é a parte que mais me impressiona. O que me encanta, acima de tudo, é o respeito com que ele trata o próprio filho e a maneira como chegamos a um consenso na criação de Filipe.

Boa parte das coisas que propus para nossa família foram novas para nós dois:

  • Parto domiciliar;
  • Amamentação exclusiva até o sexto mês;
  • Introdução alimentar gradual, com alimentos em pedaços ao invés de papinha, sem sal, sem açúcar e sem industrializados;
  • Cama compartilhada;
  • Amamentação continuada sem prazos estabelecidos;
  • Disciplina positiva, sem agressões físicas ou verbais e a lista continua…

E o novo sempre assusta, estranha, às vezes incomoda. Acontece que nos últimos dois anos, nunca vi ele boicotando nossos acertos ou desfazendo aquilo que havia sido combinado. Nossos decisões sempre foram fora das vistas de Filipe. Não concordamos em tudo, mas sabemos a hora e o lugar de chegar a um consenso sem que isso desmereça um ou outro na frente de quem quer que seja, especialmente do nosso filho. E essa é uma das virtudes que mais admiro nele como pai: cumplicidade. Sem ela, não estaríamos trilhando esse caminho de maneira tão prazerosa. Sem ela, certamente o bebê 2 não estaria a caminho.

dia 0013 - 11-08-13 (4)

Foto de Lemuel Castro

Nesse seu dia, nosso reconhecimento papai Sadat!

Lipe-6577

E pra relembrar, um texto antigo publicado no Facebook em 12 de novembro de 2014.

“Recentemente viajei de férias e na bagagem, além de lindas recordações das aventuras de Filipe, trouxe a feliz constatação de que me casei com a pessoa certa.

Se você já viajou com um bebê sabe que momentos de estresse estão incluídos no pacote, seja qual for o destino. Crianças pequenas se irritam quando saem da rotina, quando estão cansadas, com sono ou com fome. E criança irritada é sinônimo de chororô, agitação e birra, muita birra.

Pais também se desgastam quando saem da rotina, estão cansados, com fome ou com sono. A diferença é que somos adultos, planejamos aquelas férias, desejamos estar naquele lugar e sabemos o roteiro do dia, que retornaremos ao hotel, tomaremos um bom banho e recuperaremos as energias.

Crianças, especialmente as pequenas, não tem essa apreensão do todo e por isso não controlam a irritação. Esse é um papel do adulto: acolher a criança na sua crise, reconhecer sua necessidade, nomear o que ela está sentindo e sanar o agente causador (sono, fome, etc) ou, na impossibilidade disso, informar que tudo será resolvido o quanto antes.

 Nos meus dias de férias vi muitas cenas de irritação de crianças, inclusive do meu pequeno, mas realmente não me incomodaram. O que me impressionou foram os ataques de fúria dos adultos, especialmente dos homens/pais face à necessidade dos bebês.

Gritos, surgigões, crianças sendo arrastadas pelos braços, sermões do tipo: “vc está acabando com nosso dia, não aguento mais, vou te dar uns tapas” foram rotineiros.

Sinceramente, não dava pra entender quem era o adulto da situação.

Nesse tempo todo observei o trato de Sadat com Filipe: acolhendo, conversando, ninando, respirando fundo quando era preciso, mas sempre com respeito, com gentileza e com amor.

Feliz demais por acompanhar um homem se fazendo pai com base naquilo que prega: amor ao próximo e, vamos combinar, tá faltando na sociedade…”

Lipe-6789

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s