Enquanto minha voz te embalar

Enquanto minha voz te embalar
                                    (Ívina Salviano)

Enquanto minha voz te embalar
Cantarei baixinho ao seu ouvido
Te ajudando o sono encontrar
Caminhando junto contigo
Enquanto minha voz te embalar
Não entenderei como tempo perdido
Os minutos serenos que passar
Sussurrando e te dando abrigo
Enquanto minha voz te embalar
Suas mãos estarão comigo
e seguras poderão descansar
Enquanto minha voz te embalar
meu cansaço será vencido
e não faltarão versos pra te amar

 

Ando cansada de ouvir mães alardeando por aí que seus filhos sempre dormiram sozinhos, nunca precisaram ser ninados ou embalados como se isso fosse um trunfo sobre as pobres mortais que noite após noite gastam tempo ajudando as crias a dormir.

Se existem crianças que são assim ou assim foram treinadas, não cabe a mim julgar, mas a enorme maioria delas não nasce sabendo adormecer sem auxílio. Precisam do peito, do afago, de histórias, de canções, de tempo junto com o cuidador para que se sintam seguras e adormeçam. E não há nada de errado aí.

Errado é carregar o fardo da culpa por estar conduzindo nossos filhos por caminhos que eles ainda não conseguem trilhar sozinhos.

Sim, eu também fico cansada, especialmente na rotina do sono noturno. Também já estou sem energia depois de um dia de trabalho, tenha sido ele dentro ou fora de casa. Desejo que durmam o mais rápido possível pra que eu possa cuidar de mim, da casa, do meu casamento. Penso inúmeras vezes em quanto tempo ainda falta para que não precisem mais de mim pra esse momento. Suspiro…

E então me lembro de que eles ainda buscam minha voz, meu cheiro, meu toque. De que dois ou três anos não representam muita coisa na vida de quem já viveu mais de trinta, mas são a totalidade dos dias deles. De que sentirei muita falta de ter seus corpinhos colados ao meu, ouvindo suas respirações se acalmando e sentindo seus hálitos de leite.

Aí me deito sorrindo, entregue. Não resignada, mas regozijante de ser a voz que embala, o corpo que aquece e o coração que ama. Que venham mais noites de canções e versos meus filhos, porque é pra isso que estou aqui e enquanto minha voz puder embalar, será com vocês que irei sonhar.

20160104_203654.jpg

No lugar desse travesseiro me sinto a própria mãe recheio!

Meu lugar é onde está esse travesseiro. Uma autêntica mãe recheio.

Anúncios

6 comentários sobre “Enquanto minha voz te embalar

  1. Oi ìvina! Tenho lido seus “posts” e como mae de 2 meninos, com diferença de 1a e 4m me identifico bastante! Assim, como vc, sou a mãe recheio. E é isso… e ponto. A maternidade não cabe julgamentos. Só quem viver, verá!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Por aqui também sou o recheio, fico entre marido e filha, e é uma delicia. Não quero que esses momentos passem rápido, pois uma hora querendo ou não é o que acontecera, então eu aproveito cada noite exprimida, cada pedido de Bia pra mamar, cada momento que não voltara mais.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s