Devocional de Natal dos Meninos – 2020 – Quando Ele veio

Ou, SE PREFERIR, acompanhe todo o devocional pelo Blog e imprima apenas a Linha do Tempo para montar!

O Nascimento de Jesus é o evento que marca duas eras no calendário moderno ocidental, antes e depois de Cristo. Além de histórico, tal acontecimento é base da fé cristã e nos ensina sobre o cumprimento das promessas de Deus, sobre as formas inusitadas do Senhor agir, sobre sua afeição ao simples e às pessoas comuns. O Natal nos mostra a grandeza do amor de Deus, capaz de encarnar-se em forma de homem e mudar-se para a nossa vizinhança a fim de nos ensinar, de forma prática, o caminho para o Céu.

Infelizmente, nas últimas décadas, a comercialização da data tem expulsado o personagem principal do centro do Natal. Este Devocional pretende fornecer a você e sua família instrumentos para redescobri-lo em toda sua beleza, buscando na fonte mais confiável de todas, a Bíblia Sagrada, elementos que costurem essa história, partindo dos profetas, passando pelos evangelhos e apontando para a cruz.

Que tal organizar uma linha do tempo, colocando em ordem cronológica os acontecimentos do Natal, destacando personagens e abrindo portas para que cada família, a seu modo, possa se aprofundar nos ensinos trazidos pelos textos bíblicos? Esta linha pode ser feita apenas percorrendo as referências, ou também através da montagem de material impresso, com uma figurinha para cada data.

Diferentemente dos anos anteriores, concentrei-me na produção do Devocional e não na descrição de atividades para o Calendário do Advento. Dezembro é um mês corrido e, aqui em casa, muitas atividades propostas tornam o Calendário cansativo e tiram o foco do que é mais importante: ter um tempo de qualidade em família buscando a Deus. Todavia, para as famílias que dispõe de mais tempo e se interessarem, deixo ao final uma lista com sugestão de atividades que podem ser realizadas como parte de um calendário do advento.

PÚBLICO-ALVO

O material foi pensado para crianças de 6 a 12 anos, mas com potencial para ser aproveitado também por jovens e adultos, bastando, para tanto, que se aprofundem nos temas. Peço, contudo, que avalie a capacidade de compreensão das SUAS CRIANÇAS. Aqui em casa será usado para meu caçula que, apesar de ter apenas cinco anos, consegue acompanhar a leitura bíblica e os devocionais sem dificuldade. Caso perceba que sua criança de seis anos não conseguirá acompanhar, sugiro que utilize as versões do Devocional de 2017, 2018 ou 2019. Elas são pensadas para crianças pré-escolares.

COMO USAR O DEVOCIONAL DE NATAL

Para cada um dos 25 dias de dezembro, do dia 1º até o Natal, há sugestão de um texto bíblico e uma aplicação.

Texto bíblico – Aqui em casa usamos a tradução da Nova Versão Internacional para leitura com as crianças por ser de uma linguagem mais simples de se entender. O ideal é ler o texto diretamente da Bíblia mas, caso não disponha dessa tradução, deixo o link para cada referência e uma versão para download com a transcrição de todas elas.

Se suas crianças forem recém alfabetizadas, leia você o texto. Caso já saibam ler com fluência, revezem nessa tarefa.

Estabeleça um horário para realizar esse devocional e se esforce para segui-lo. Nós elegemos o café da manhã. A bíblia já dorme sobre a mesa para nos lembrar de abri-la ao acordar. Esse gatilho é muito valioso para não nos esquecermos e para ajudar a criar o hábito do tempo devocional. Não à toa, muitas famílias seguem fazendo a leitura bíblica diária após o Natal.

Aplicação – Para cada dia, uma reflexão a partir da leitura. Algumas delas foram inspiradas no livro Letters to our grandchildren, de Ray e Marlene Pritchard, disponível gratuitamente em PDF pelo ministério Keep Believing. Infelizmente não há tradução disponível, mas para quem lê em inglês, vale a pena acompanhar na íntegra. Outras foram propostas por mim, mas são sugestivas. Tenha em mente que Deus pode conduzir a sua família a outros assuntos. Leia o material com antecedência e permita que o Espírito Santo guie esse momento. Você pode optar por ler o texto na íntegra ou conduzir a reflexão de forma livre, apenas tendo por base o que foi proposto.

Oração – Sugiro que após cada meditação vocês façam juntos uma oração espontânea agradecendo a Deus pelo que foi aprendido e pedindo a Ele sabedoria e encorajamento para colocar em prática as verdades bíblicas. Estimule seus filhos a orarem. Não é preciso palavras especiais, apenas fechar os olhos e falar com Deus.

Tudo pronto? Então mãos à obra. Vamos juntos descobrir ou, redescobrir, Quando Ele veio!

Natal dos meninos – Quando Ele veio!

30 de novembro – Introdução

Texto Bíblico: Lucas 1:1-4

Aplicação: O autor do evangelho de Lucas começa a narração da vida de Jesus atestando a seriedade com que os fatos foram examinados e organizados. A bíblia é, além da Santa Palavra de Deus, um livro histórico, com relatos de fatos feitos por pessoas reais e com inúmeras testemunhas que não se contradizem. E é através desse livro que conheceremos os eventos relacionados ao nascimento do Salvador e os organizaremos numa linha do tempo, costurando os evangelhos de Mateus e Lucas e permitindo que tenhamos uma visão geral de Quando Ele veio.
Oremos para que, com nossos olhos espirituais, possamos contemplar nesse Natal, a vinda do nosso Salvador.

1º de dezembro – Profecias – cerca de 700 a.C.

Texto Bíblico: Isaías 7:14, Miquéias 5:2, Miquéias 5:4 e 5a e Isaías 9:2 e Isaías 9:6

Aplicação: Você sabe o que é manter uma promessa? É fazer exatamente o que se disse que iria fazer. Séculos antes do nascimento de Jesus, Deus havia prometido que enviaria um Salvador. Por anos e anos as pessoas esperavam que Deus cumprisse sua promessa. Elas procuravam por Jesus, esperavam por Ele, oravam para que Ele viesse. Os pais ensinavam aos filhos que Ele viria, os filhos contavam a seus filhos e esses, aos filhos dos filhos.

A mensagem foi passando de geração a geração e, quando José estava pronto, Maria estava pronta, tudo estava preparado, Deus enviou Jesus ao mundo no tempo perfeito.

Ninguém sabia quando aconteceria, mas Deus sempre pretendeu cumprir sua promessa. O Natal nos lembra de que Deus cumpre suas promessas!

2 de dezembro – Zacarias e Isabel – cerca de 14 meses a.C

Texto Bíblico: Lucas 1:5-25

Aplicação: Nem sempre o que desejamos virá no tempo desejado. A história desse casal de idosos nos faz refletir sobre nossa fidelidade a Deus quando as coisas não saem do nosso jeito. Zacarias e Isabel não tinham o que todo casal de seu tempo sonhava ter: filhos. Mas nem por isso deixaram de viver uma vida de obediência a Deus. Os primeiros versículos nos contam que eram justos, obedientes e irrepreensíveis.

Que o seu compromisso com Deus e com sua palavra não esteja condicionado ao atendimento de seus desejos. Lembre-se sempre de que o tempo e o modo de Deus são perfeitos e sempre melhores que os nossos.

3 de dezembro – Maria e o anjo – 9 meses a.C.

Texto Bíblico: Lucas 1:26-38

Aplicação: Maria era uma adolescente simples do interior de Israel. Estava noiva do carpinteiro José e devia gastar tempo planejando como seria sua vida após o casamento, cozinhando, cuidando da casa e dos filhos que viessem a ter. Quando recebe a visita do anjo, nada parece fazer sentido. Como ela poderia engravidar se não era casada? Mesmo sem entender a explicação de que o pai do bebê seria o próprio Deus, Maria aceitou a missão que lhe estava sendo confiada. Não foi fácil para ela. As pessoas devem ter dito coisas rudes a seu respeito ou até se afastado, mas Maria permaneceu firme no propósito de obedecer a Deus, mesmo não sendo fácil.

Você está disposto a confiar em Deus e obedecê-lo, mesmo quando a instrução que Ele lhe der fizer com que os outros te julguem mal?

4 de dezembro – Maria e Isabel – alguns meses a.C.

Texto Bíblico: Lucas 1:39-45

Aplicação: Bebês se movimentam bastante na barriga de suas mães antes de nascer (se você é a mãe, aproveite para contar das sensações de quando estava grávida). João Batista, primo de Jesus, moveu-se de uma forma especial na barriga de sua mãe Isabel, quando esta se encontrou com Maria. Seu ministério era apontar as pessoas para o Salvador e ele começou fazendo isso bem cedo. Nós também temos esse chamado. Contar às pessoas sobre Jesus, quem Ele é, porque Ele veio e porque O amamos. Para quem você poderia contar sobre Jesus hoje?

5 de dezembro – Cântico de Maria – alguns meses a.C.

Texto Bíblico: Lucas 1:46-56

Aplicação: Se voltarmos alguns meses na história, veremos na mesma Maria que agora canta e bendiz ao Senhor, uma jovem amedrontada e surpresa diante das palavras do anjo Gabriel. Ela não era capaz de entender o que, como, ou quando Deus faria o que o anjo lhe dizia, mas manteve em mente uma informação valiosa: nada é impossível para Deus!

Quero que você se lembre dessas palavras! Seja o que for que Deus lhe pedir para fazer, Ele vai te capacitar a fazê-lo. Para Maria, isso significava acreditar em Deus mesmo quando ela não entendia o que estava acontecendo. Por si mesma, ela nunca poderia conceber o Salvador, mas para Deus, tudo é possível!

Às vezes, o mais difícil é acreditar que Deus pode fazer as coisas que você, sozinho, não conseguiria fazer. O sim de Maria mudou tudo. “Sou serva do Senhor; que aconteça comigo conforme a tua palavra”. Com essas palavras, o Natal veio ao mundo!

6 de dezembro – Nascimento de João Batista – cerca de 5 meses a.C.

Texto Bíblico: Lucas 1:57-80

Aplicação: João Batista nasceu com uma missão muito bem definida: preparar o caminho para o Salvador lembrando as pessoas do amor de Deus e chamando-as ao arrependimento e foi exatamente o que fez durante toda a vida. Assim como João, toda criança nasce com um propósito, glorificar a Deus através de suas atitudes (Efésios 2:10). Mesmo pequena, você pode apontar para Jesus vivendo uma vida de obediência a seus pais, de oração, de busca pela Palavra. Não espere crescer para começar! Dedique-se hoje a mostrar ao mundo quão maravilhoso é viver para Deus.

7 de dezembro – José se casa com Maria – alguns meses a.C.

Texto Bíblico: Mateus 1:18-24

Aplicação: José era um homem de honra. Ele poderia ter pensado coisas ruins sobre Maria, julgado que ela tivesse sido infiel ou fosse uma mentirosa, mas ele a amava. Ele planejou deixá-la sem contar nada a ninguém, assim a culpa recairia sobre si como se tivesse desonrado sua noiva e a abandonado grávida.

Enquanto pensava nessas coisas o anjo lhe apareceu em sonho e confirmou o que Maria lhe dissera, que o bebê era o Salvador prometido. José escolheu acreditar no anjo, mesmo sem entender direito. Escolheu adotar Jesus como seu próprio filho. Escolheu acreditar e obedecer.

Haverá momentos na sua vida em que Deus poderá pedir-lhe algo que você não entenda, que as pessoas ao seu redor não entendam, mas que você tenha a coragem de José para seguir firme.

8 de dezembro – Senso e viagem a Belém – alguns meses a.C.

Texto Bíblico: Lucas 2:1-5

Aplicação: Maria e José eram apenas mais um entre os milhares de casais que deixaram suas casas rumo à cidade natal para atender ao decreto sobre o censo. Para o mundo, dois jovens numa viagem comum. Para Deus, dois instrumentos de sua vontade.

Talvez você pense que ninguém o nota nesse mundo tão populoso. Há tantas pessoas ao seu redor que pode parecer que você seja apenas mais uma formiguinha nesse formigueiro. Mas tal como o Senhor cuidou de Maria e José, os olhos Dele estão sobre você, acompanhando seus passos, pronto para suprir suas necessidades e desejoso de que, assim como aquele jovem casal, você esteja disposto a obedecê-Lo.

9 de dezembro – Nascimento do Salvador – dia do nascimento

Texto Bíblico: Lucas 2:6,7a e João 1:14

Aplicação: A mensagem de João nos diz que o verbo, a palavra, tornou-se uma pessoa, tornou-se carne. Quando Deus quis dizer ao mundo que o amava, Ele não mandou uma carta ou uma mensagem de Whatsapp. Ele mesmo se vestiu de carne humana e desceu para habitar entre nós. Ele, sendo Deus, assumiu a forma de homem. Não deve ter sido fácil. Ele veio para um pai assustado, uma mãe exausta, num estábulo no inverno. Ele foi ignorado pelos poderosos, um pequeno bebê desamparado para a sociedade. Esse é o nosso Salvador!

10 de dezembro – Estábulo, animais e manjedoura – dia do nascimento

Texto Bíblico: Lucas 2:6,7

Aplicação: Depois da longa jornada caminhando, cansada, com a barriga pesada, não havia quarto para Maria e José passarem a noite. Eles não podiam dormir na beira da estrada como muitos provavelmente fizeram. Mas pousada após pousada, a resposta era a mesma: não há vagas.

Por fim, um estalajadeiro se compadeceu e cedeu a eles o estábulo dos animais. Não era confortável, não era cheiroso e era muito barulhento. Vacas mugindo, burros zurrando, ovelhas balindo, galinhas cacarejando… Era estranho, mas era quente e seguro.

Deus providenciou um lugar para Jesus nascer mesmo quando o mundo não lhe ofereceu pousada. Que no seu coração sempre haja lugar para o Salvador.

11 de dezembro – Anjos cantam – dia do nascimento

Texto Bíblico: Lucas 2:8-14

Aplicação: Se nós fossemos responsáveis por anunciar o nascimento do Salvador do mundo, certamente começaríamos em Jerusalém, onde as pessoas importantes e ricas viviam, mas Deus tem uma forma especial de trabalhar. Ele escolheu contar primeiro aos pastores, homens simples, desmerecidos pela sociedade, mas que receberam a notícia em primeira mão.

O Natal foi cheio de surpresas, para os pastores, a surpresa veio numa noite comum de trabalho. É por isso que dizemos que nunca se sabe quando Deus vai se manifestar, mas podemos estar atentos e nos alegrar quando Ele vier.

12 de dezembro – Visita dos pastores – dia do nascimento

Texto Bíblico: Lucas 2:15-20

Aplicação: Quando há algo muito importante a fazer, precisamos nos apressar e manter o foco. Foi o que os pastores fizeram após o anúncio do anjo. Correram direto para Belém a conhecer o Salvador. O Natal é cheio de distrações, Papai Noel, presentes, ceia. Não permita que nada disso te tire o foco de encontrar-se com Jesus. Corra para Ele assim como fizeram os pastores.

13 de dezembro – Os magos e a estrela – após o nascimento

Texto Bíblico: Mateus 2:2b

Aplicação: Sabemos que os magos primeiro viram a estrela para depois a seguirem. Acredita-se, portanto, que eles a viram brilhar quando Jesus nasceu e começaram uma longa viagem que se fazia a pé ou sobre animais do oriente, acredita-se que do antigo reino Persa, até Israel.

A estrela foi uma espécie de GPS. Guiou os magos da Pérsia até Jerusalém, de Jerusalém a Belém e, em Belém, até a casa onde Jesus estava. Esteja atento aos sinais como estiveram os magos. Permita que eles te guiem até Jesus.

14 de dezembro – Um nome para o Salvador – 8 dias após o nascimento

Texto Bíblico: Mateus 1:21-23 e Lucas 2:21

Aplicação: Para os judeus, o nome tinha relação com a história de nascimento, com o propósito de vida da pessoa ou com os nomes de sua família. José deu ao bebê que nascera o nome profético que o anjo determinara: Jesus, porque ele salvaria o seu povo dos seus pecados.

Gostaria que tentasse manter isso em mente quando repetir esse nome. Quando louvar, quando orar. Aquele bebê, de fato, salvou você dos seus pecados. Ele cumpriu exatamente o propósito de sua vinda. Nunca haverá pecado maior que seu poder de perdoar. Nada poderá, por toda sua vida, separá-lo do amor de Deus. E sempre que as coisas desandarem e você pensar que não há saída, lembre-se do nome de Jesus e da salvação que Ele traz até você.

15 de dezembro – Purificação de Maria – 41 dias após o nascimento

Texto Bíblico: Lucas 2:22-24 e 2 Coríntios 8:9

Aplicação: Jesus veio ao mundo numa família pobre. Se seus pais tivessem dinheiro, teriam oferecido um cordeiro na cerimônia de purificação, mas só tinham duas rolinhas (ver Levítico 12).

Há uma verdade importante de se lembrar e quem nos conta é o apóstolo Paulo em sua carta aos Coríntios.

No céu, Jesus era rico. Ele era dono de tudo o que se criou, mas, ao nascer como homem, ele se tornou pobre. E isso aconteceu para que, através dEle, fossemos feitos ricos.

Dito de outra forma, somos ricos hoje porque um dia, o ser mais rico de todo universo, tornou-se pobre para nos amar.

16 de dezembro – Apresentação no templo – 41 dias após o nascimento

Texto Bíblico: Lucas 2:25-38

Aplicação: Apesar de muito velho, Simeão esperava em Deus a fim de ver o Salvador. Maria e José não se pareciam com os pais de um rei, do Messias prometido. José era um simples carpinteiro e Maria uma adolescente do interior. Eles eram pobres e Jesus, um bebê como outro qualquer.

Mas Simeão não se fiou nas aparências, Ele seguiu o que o Espírito Santo confirmava em seu coração e, ao segurar Jesus, sabia que segurava a salvação do mundo em seus braços.

Simeão esperou por toda a vida até ver o Salvador. Esperar não é perder tempo quando esperamos em Deus. E, adivinhe só, você está esperando com grande expectativa pelo Natal, não é? Pois faltam apenas 9 dias!

17 de dezembro – Magos em Jerusalém – cerca de 1 ano após o nascimento

Texto Bíblico: Mateus 2:1-8

Aplicação: Os magos mencionados nessa passagem provavelmente vinham da Pérsia, do mesmo local onde Daniel fora príncipe sobre todos os governadores do império. Não à toa sabiam informações sobre o nascimento do rei dos judeus. Quinhentos anos antes de Cristo, os homens sábios do oriente já o procuravam até que, um dia, viram seu sinal no céu.

De todas as coisas consideráveis que esses homens estudavam e conheciam, eles entenderam que Jesus era a mais importante. Deixaram suas famílias e encararam uma jornada de mais de 2 mil quilômetros sobre o lombo de animais para adorar a criança que mudaria o mundo.

Que você procure por Jesus mais do que por qualquer outra coisa na sua vida! Mais que estudos, mais que diplomas, mais que realizações pessoais. Que a possibilidade de contemplá-Lo seja o seu motor.

18 de dezembro – Presentes para o Salvador – cerca de 1 ano após o nascimento

Texto Bíblico: Mateus 2:9-12

Aplicação: O que você deseja ganhar no Natal? Já parou para pensar?

Jesus ganhou presentes especiais. Vamos pensar neles hoje, mas antes, pensemos no que viram os magos do oriente quando finalmente encontraram Jesus. Ele não tinha roupas finas, não estava num castelo e nem possuía um trono. Não se parecia nada com um rei e sim como uma criança simples e pobre.

Mas os magos viram um rei. Essa é diferença entre o que vemos com os nossos olhos e o que enxergamos pela fé. Por meio dos presentes, os homens sábios mostraram o que viram no futuro: aquela pequena criança mudaria o mundo e foi por isso que se curvaram e adoraram.

Eles ofereceram ouro porque Jesus era rei. Incenso, porque Ele era Sacerdote. E mirra porque um dia, morreria numa cruz e seria embalsamado.

Em todos os Natais somos convidados a voltar a Belém e enxergar aquele menino como Rei, Senhor e Salvador. Que sejamos como os homens sábios e que Deus nos dê olhos para ver quem Jesus realmente é, o Todo Poderoso Filho de Deus.

19 de dezembro – Fuga para o Egito – cerca de 1 ano após o nascimento

Texto Bíblico: Mateus 2:13,14

Aplicação: Nem todo mundo ficou feliz com o nascimento de Jesus. O rei Herodes fingiu desejar adorar o bebê, mas seu coração estava cheio de ódio e de planos malignos. Para proteger Jesus, Deus mandou sua família para o Egito. Foi uma fuga perigosa, iniciada no meio da noite e que atravessou desertos até chegar ao destino.

Nem sempre as coisas acontecerão como planejamos. Nem sempre será fácil, mas por mais que nossa vida possa parecer andar em zig-zag, precisamos acreditar que Deus nos guarda também nesses momentos difíceis.

20 de dezembro – Morte dos bebês – cerca de 1 ano após o nascimento

Texto Bíblico: Mateus 2:16-18

Aplicação: Essa é uma daquelas passagens da bíblia que pode suscitar em nós pensamentos do tipo: – Mas como Deus pode salvar apenas um bebê e permitir que todos os outros fossem mortos por Herodes?

Nunca se esqueça de que a bíblia é lida como um todo. O único bebê que Deus poupou desse terrível massacre, não foi poupado de morrer na cruz para salvar a todos nós. Pelo contrário, o próprio Deus planejou que seu filho morresse por mim e por você, para que nossos pecados fossem eternamente perdoados e uma nova aliança surgisse entre nós e o nosso Deus.

Não houve anjo avisando em sonho, nem fuga no meio da noite. Houve uma entrega voluntária. O bebê que se salvou em Belém, entregou sua vida por nós em Jerusalém.

21 de dezembro – Retorno a Nazaré – primeiros anos de vida

Texto Bíblico: Mateus 2:15, Mateus 2:19-23

Aplicação: Você já viu um anjo? Na história do Natal eles estão por toda a parte:

  • Um anjo diz a Maria que ela daria à luz ao Salvador;
  • Um anjo diz a José para aceitar o menino e chamá-lo de Jesus;
  • Um anjo conta noticia o nascimento do Messias para os pastores;
  • Milhares de anjos cantam na noite de Belém;
  • Um anjo avisa os magos para não retornarem por Jerusalém;
  • Um anjo manda José fugir para o Egito;
  • Um anjo o manda voltar.

Os mesmos anjos que aparecem na cena do Natal continuam trabalhando para Deus em nosso favor. Talvez você não consiga vê-los, mas pode ser grato a Deus por estar te aguardando por meio desses seres celestiais.

22 de dezembro – Crescia Jesus – primeiros anos de vida

Texto Bíblico: Lucas 2:40

Aplicação: Toda criança anseia por crescer. Crescer no tamanho, aprimorar as habilidades, ser capaz de fazer coisas sozinha! A bíblia nos diz que Jesus crescia em tamanho, mas também em sabedoria. Cuide do seu corpo, mas também da mente. O que tem ganhado espaço nessa cabecinha? Que tipo de conteúdo ela acessa? Será que os vídeos que você assiste seriam assistidos por Jesus se ele fosse hoje um menino? Talvez seja esse o melhor critério para escolher com o que devemos alimentar nossa mente, tornando-nos sábios e atraindo a graça de Deus sobre as nossas vidas: Jesus assistiria a esse conteúdo? Se a resposta for não, desligue rapidamente.

23 de dezembro – Visitas ao templo – até os 12 anos

Texto Bíblico: Lucas 2:41-50

Aplicação: Jesus foi uma criança comum em muitos aspectos. Usou fraldas, precisou que o alimentassem, aprendeu a andar e a falar. Mas aos 12 anos demonstrou que tinha clareza de suas decisões, de quem era e para que havia vindo ao mundo. Importava estar na casa de Deus, falando sobre a palavra do Pai.

Talvez você ainda esteja distante dos 12 anos, ou pode ser que eles estejam bem pertinho, mas já parou para pensar em quem você é e para que Deus o trouxe a esse mundo? Vou ajudá-lo com algumas informações. Você é filho amado de Deus! Não nasceu pelo simples desejo de seus pais, mas porque Deus desejou que você existisse. Em Isaías 49:1 Ele diz que antes de nascer já o conhecia pelo nome. Deus te conhece, desejou que você existisse, Ele te ama e providenciou uma forma de estar perto de você muito antes de você nascer. Foi por isso que Ele criou o primeiro Natal, porque sabia que, um dia, 2020 anos depois, você precisaria de um Salvador.

24 de dezembro – Obediência e mais crescimento

Texto Bíblico: Lucas 2:51,52

Aplicação: É muito estranho pensar que o Filho de Deus, o Salvador do mundo, o Deus todo-Poderoso, foi obediente aos seus pais. Ele não o fez porque seus pais eram mais sábios ou santos do que ele, mas porque veio para cumprir toda a palavra e, um dos Dez mandamentos nos manda honrar pai e mãe. Jesus obedeceu e por isso cresceu não apenas em tamanho e em sabedoria [inteligência], mas cresceu na graça diante de Deus e dos homens.

Obedeça àqueles que são autoridade sobre você hoje!

25 de dezembro – O presente da salvação

Texto Bíblico: João 3:16

Aplicação: É muito legal receber presentes no Natal! Melhor ainda é tentar adivinhar o que tem dentro do embrulho. Seus pais provavelmente gastaram tempo pensando no que te dariam de melhor.

Jesus é o melhor presente do Natal. Vimos toda a história de seu nascimento e aprendemos que Ele veio para nos salvar, mas, por que precisamos de um salvador? Todos nós fazemos coisas ruins, às vezes somos grosseiros, desobedientes, contamos uma mentira achando que ela não nos colocará em encrencas. A bíblia chama isso de pecado e porque somos pecadores não podemos ser amigos de Deus. Deus é perfeito, Ele nunca peca. Mas Ele nos amou tanto que desejou ser nosso amigo, apesar dos nossos pecados. Foi por isso que Ele enviou Jesus.

Quando você desobedece, seus pais o corrigem, certo? Todo pecado tem uma consequência e todos nós pecamos. E o que podemos fazer? Podemos ser perdoados? O versículo de hoje nos mostra que sim. Jesus morreu na cruz para perdoar nossos pecados. Ele levou sobre si o nosso castigo. Por causa de Jesus nossos pecados podem ser perdoados e podemos ser amigos de Deus para sempre. Que nesse Natal você receba esse, que é o melhor presente de todos: a salvação!

ACABOU O DEVOCIONAL, E AGORA?

E chegamos ao Natal depois dessa incrível jornada pelas narrativas bíblicas! Posso afirmar com absoluta certeza que, se você meditou nos textos, ainda que apenas para ministrar aos seus filhos, seu coração foi inundado de alegria por poder comemorar um dos melhores, se não o melhor Natal dos últimos tempos.

Sabemos pela bíblia que a fé vem ao ouvir a palavra. Precisamos nos lembrar, ainda que sejamos cristãos maduros, de que Deus costurou todo o plano de Salvação, com pontos específicos narrados desde os profetas, passando pelo nascimento e culminando com a morte e ressurreição de Jesus.

Minha sugestão é que nem você, nem sua família, parem de realizar devocionais. Separem um tempo todos os dias para ler um trecho da bíblia e meditar no que Deus diz. Sugiro que continuem a partir do dia 26 de dezembro lendo o evangelho de Marcos, que narra os acontecimentos da vida adulta de Jesus. Leiam um pequeno trecho por dia, sem a exigência de dar conta de todo um capítulo por vez. Conversem sobre a leitura, orem juntos. Esse momento não precisa durar mais que 15 minutos, mas seu impacto será por toda a vida.

O importante é que, assim como Jesus, vocês continuem a crescer na sabedoria e na graça, diante de Deus e dos homens.
Caso queira se aprofundar mais na meditação da bíblia, sugiro que assista à Maratona Como ler a Bíblia diariamente sem desculpas, disponível no canal do Youtube/IvinaSalviano. Ali forneço estratégias para fazer da leitura da bíblia um hábito e crescer em fé diante de Deus.

Forte abraço, com amor, em Cristo Jesus, nosso Salvador,

Ívina Salviano

Referências

ATIVIDADES PARA O CALENDÁRIO DO ADVENTO

Como dito no início do material, meu foco esse ano foi o devocional com textos bíblicos e aplicações destes, mas para quem curte e tem disponibilidade de tempo para planejar e executar, o Calendário do Advento pode ser uma maneira divertida de contar os dias até o Natal. Ele deve ficar acessível e, no horário determinado, as crianças descobrem qual é a atividade do dia. Além dessa possibilidade de apreender o tempo, acompanhar calendário cria uma expectativa muito gostosa da chegada do grande dia: o aniversário de Jesus!

A internet está cheia de sugestões de calendários do advento, das mais simples às mais elaboradas. Com envelopes, caixinhas, varais. Basta consultar o Google ou o Pinterest com as palavras Calendário Advento para navegar numa infinidade de ideias e escolher a que melhor se adequa à sua realidade.

Vou deixar uma lista de sugestões de atividades para serem inseridas no Calendário. Se tiver outras me conte marcando meu perfil no Instagram em suas publicações – @ivinasalviano ou com #nataldosmeninos e #nopassodosmeninos. Vamos compartilhar boas ideias!

SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA O CALENDÁRIO DO ADVENTO

  • Assistir a um espetáculo de Natal na cidade;
  • Assistir a um filme de Natal – sugestão A estrela de Belém;
  • Cantar músicas de Natal;
  • Confeccionar cartões de Natal e postá-los ou entregá-los;
  • Conhecer a história do seu nome;
  • Decorar a casa;
  • Distribuir biscoitos decorados ou outras comidinhas de Natal para os amigos, vizinhos, prestadores de serviço;
  • Elaborar o cardápio da Ceia de Natal;
  • Encenar o Natal;
  • Entregar doações e falar do amor de Deus para quem receber.
  • Fazer biscoitos decorados;
  • Fazer um circuito pela casa encenando a viagem de José e Maria até Belém;
  • Fazer um jantar típico como se fosse dos pastores nos campos – pão árabe, pastas como hommus e babaganoush, tâmaras, damascos, sucos de uva, carneiro assado ou ensopado;
  • Ler uma história de Natal;
  • Ligar para um amigo ou familiar desejando um Feliz Natal;
  • Montar um presépio;
  • Montar uma cabana e fazer o devocional dentro dela;
  • Observar as estrelas no céu lembrando da estrela de Belém;
  • Ouvir como eram os Natais dos mais velhos;
  • Participar de uma celebração na igreja;
  • Pesquisar num mapa online a distância entre alguns locais narrados: Nazaré – Belém – Jerusalém – Egito – Irã (antiga Pérsia de onde devem ter saído os magos);
  • Sair para ver a decoração de Natal da cidade;
  • Separar brinquedos para doação;
  • Ver fotos da mãe grávida;
  • Ver fotos de natais anteriores em família.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s