Amamentação e volta ao trabalho – parte II – ordenha

Comecei aqui uma série sobre amamentação e volta ao trabalho. No primeiro post, falei sobre as razões para manter o aleitamento materno exclusivo mesmo com o fim da licença maternidade (veja a parte I aqui). Hoje o tema é a ordenha em si. Como extrair o leite materno (LM) de maneira a manter um estoque que garanta a nutrição do bebê na ausência da mãe?

ordenha 3

Imagem da Cartilha da mãe trabalhadora que amamenta – Ministério da Saúde

Começo com um pequeno relato da minha experiência para ilustrar que nem sempre é tão simples assim, mas é possível!

“Comecei a ordenhar um mês antes da data prevista para o fim da licença + férias e, para minha frustração, mesmo com os seios distendidos de tanto leite, na primeira semana consegui míseros 5/10ml de leite por ordenha!!!! Confesso que bateu o desespero. Li, me informei, tirei dúvidas com outras mães e persisti.

Ordenhei religiosamente todas as manhãs, no mesmo ritual. Viajei durante esse um mês e mantive a rotina. Aos poucos, fui conseguindo extrair mais leite em cada ordenha. Explico mais pra frente, mas é possível congelar esses pouquinhos num recipiente só, assim não se perde nada.

Depois de 20 dias é que passei a conseguir de 50 a 70ml de leite por ordenha e, quando retornei ao trabalho, durante o expediente, extraia de 100 a 150 ml. O resultado é que não fiz um mega estoque de leite materno, mas foi o suficiente para a demanda. 

Durante os 9 meses em que ordenhei, dos 4 aos 13 meses de Filipe, houve semanas em que o que eu ordenhava num dia era consumido no dia seguinte e os finais de semana me salvavam pra conseguir uma mínima reserva no estoque.

Ressalto isso porque muitas mães desistem de ordenhar por não conseguir muita coisa. Mas o segredo está exatamente na persistência. Aos poucos você vai “pegando o jeito” e seu corpo vai aumentando a produção.”

Algumas questões básica para ordenhar leite materno:

Quando começar?

  • Para quem trabalha fora e precisa deixar o leite materno para consumo diário do bebê, sugiro começar de um a dois meses antes;
  • Para quem não trabalha fora, mas gostaria de deixar uma quantidade estocada para ser oferecida nas ocasiões da ausência da mãe, não há data para começar;
  • Há também a possibilidade de se ordenhar o leite para doação. O processo será bem semelhante, com a diferença do prazo de armazenamento. É bom lembrar que bebês prematuros em UTI’s neonatais sobrevivem e ganham peso graças à doação de leite humano.

Material necessário

Para armazenamento

  • Potes de vidro com tampa plástica – tem que ser tampa de plástico. Você pode guardar e pedir a todos os amigos que guardem vidros de café solúvel, ou comprar esses vidros em lojas de utilidades domésticas ou
  • Potes de plástico livres de besfenol ou
  • Sacos herméticos estéreis próprios para armazenamento de LM;
  • Etiquetas e caneta para marcar.

Para esterilização

  • Panela grande para ferver os utensílios ou
  • Vasilha plástica própria para esterilização em microondas.

Para ordenha

  • Suas próprias mãos ou
  • Bomba manual ou
  • Bomba elétrica

Melhor horário

  • Logo após a mamada pra extrair o leite residual se a mama ainda estiver cheia;
  • Ao acordar – uma das melhores dicas que recebei foi guardar um seio durante a noite, amamentando apenas no outro e ordenhar desse seio guardado pela manhã. Houve dias em que não deu pra esperar o dia clarear de tanto leite que tinha nesse seio guardado. O cuidado é só para não causar uma mastite. Se sentir febre e dor nesse seio e ainda faltarem algumas horas para poder ordenhar é melhor oferecer ao bebê;
  • Entre as mamadas. Se o bebê estiver mamando com intervalo médio de 2 a 3 horas, tente ordenhar no meio dele.
  • No expediente de trabalho nos horários de descanso e nos dois horários extras de 30 minutos garantidos por lei.

Local

  • Ambiente tranquilo e reservado onde você tenha privacidade e tranquilidade;
  • Onde der, pois sabemos que a maioria das empresas não dispõe desse ambiente tranquilo e reservado!

Procedimentos de preparação para a ordenha

  • Confira se tudo o que você precisa está à mão;
  • Certifique-se de que seu cabelo está preso;
  • Lave bem as mãos e o antebraço e seque com uma toalha limpa separada para esse uso;
  • Faça uma massagem manual na mama a ordenhar com movimentos circulares por toda a extensão dela e dê umas chacoalhadas (segure toda a mama com a mão e chacoalhe. Isso faz com que o leite aglutinado – nem sei se é a expressão correta – novamente se liquefaça);
  • Massageie o mamilo, dobrando-o em todas as direções para que fique maleável. Cuidado para não apertá-lo com força a ponto de machucá-lo. Essa massagem é gentil.

Técnica de ordenha manual

ordenha 2

  • Posicione polegar e indicador na borda da auréola formado um C com a mão;
  • Comprima a mão contra suas costelas ao mesmo tempo em que comprime o polegar contra a auréola;
  • Faça esse movimento de forma ritmada e girando os dedos;
  • Despreze os primeiros jatos de leite;
  • Ordenhe diretamente num recipiente estéril;
  • Alterne a mama quando o fluxo diminuir ou a cada 5 minutos repetindo todo o ciclo.

Ordenhando com bomba extratora

amamentação - bomba

Essa é minha bomba elétrica dupla, mas nunca consegui ordenhar os dois seios de uma vez só. Parece que a potência diminui e o leite não sai. Para esse próximo bebê eu comprei mais um kit de recipientes com o bojo maior. Espero que fique mais confortável.

  • Faça todo o procedimento de preparação e posicione a bomba extratora;
  • Utilize conforme orientação no manual do fabricante;
  • Algumas bombas possuem a função de estimular a descida do leite e outra de extração. Sempre que o fluxo diminuir volte para a função de estimulação;
  • Não comece na função de extração mais intensa pois pode machucar o mamilo.

Após a ordenha

  • passe um pouco de leite materno nos mamilos e auréolas e deixe secar naturalmente. Ele servirá como protetor da pele.

Observações importantes

  • A ordenha correta não causa dor. A dor pode ser sinal de posicionamento errado ou intensidade demasiada nos movimentos;
  • Não existe método melhor: manual ou através de bomba. Essa escolha é extremamente pessoal. Algumas mulheres se adaptarão mais a um que a outro método;
  • A quantidade de leite extraída varia consideravelmente entre dias e horários diferentes e também pode ser afetada pela tensão da mãe;
  • Ordenhar leite materno exige boa vontade e persistência por parte da mãe e, contar com uma rede de apoio torna o processo muito mais fácil. Cerque-se de pessoas que te apoiem nessa decisão de manter o aleitamento materno mesmo na sua ausência. Isso te dará mais segurança e estímulo para viver esse desafio de maneira positiva.

No próximo post da série, trarei informações sobre armazenamento e estoque. São orientações simples, mas muito úteis.

Deixo aqui alguns links que podem te ajudar na ordenha:

Vídeo sobre ordenha manual

Quando a mãe trabalha fora – por Carlos González

Como retirar e estocar leite materno – Grupo Virtual de Amamentação

Compartilhe conosco sua experiências caso já tenha vivido esse momento e também suas dúvidas!

Anúncios

3 comentários sobre “Amamentação e volta ao trabalho – parte II – ordenha

  1. Amei!! Dicas de grande importância para as mamães que estão decididas a não desistir da amamentação. Parabéns!!!!
    Bom, no meu caso não precisarei ordenhar tanto ( eu acho ), volto pra faculdade em maio, e irei só 1 vez por semana, meu bebê ficará com o pai, então, durante as horas que estarei fora ele com certeza precisará do meu leitinho. Pretendo usar uma bomba eletrica, mas não sei qual. Será que você poderia indicar alguma? Uma vez li sobre aluguel de bombas elétricas, mas não sei se tem por aqui.
    Já to aqui aguardando o post sobre armazenamento!! Viciei no blog haha 🙂

    Curtir

    • Amanda, eu usei uma bomba elétrica da Lansinoh, mas existem inúmeras marcas disponíveis. Se a sua necessidade de estoque for pequena, talvez nem seja necessário investir numa bomba elétrica, uma bomba manual, ou a ordenha manual talvez supram sua demanda. Já experimentou ordenhar manualmente? Muitas mulheres preferem isso à usar a bomba.

      Curtir

    • Amanda, eu tenho usado a bombinha elétrica da Medela e é simplesmente perfeita! Sem dor, rápida e eficiente. Só o preço é que não ajuda. Eu precisarei pq minha carga horária de trabalho, em breve, será alta. Existe uma versão mini desta marca q acredito q atende à sua necessidade… vc pode dar uma pesquisada!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s