Amamentação e volta ao trabalho – parte IV – como oferecer o leite

Continuando a série sobre amamentação e volta ao trabalho (se você perdeu os três primeiros posts, clique aqui para lê-los Parte I, Parte II e Parte III), o post de hoje é sobre descongelamento de leite materno e formas de oferecer esse leite ao bebê na ausência da mãe.

Descongelando o leite materno

Quando a ausência da mãe é planejada

Para os casos em que a ausência da mãe é planejada, como o de retorno ao trabalho, o ideal é transferir o(s) recipiente(s) com LM congelado do freezer ou congelador para a geladeira na noite anterior. Coloque na parte menos fria do refrigerador, à exceção da porta. Até o dia seguinte esse leite já deve ter descongelado.

Não se assuste com a aparência, pois a parte superior do pote vai concentrar uma camada parecida com nata, enquanto a parte inferior ficará mais “aguada”. Isso é normal!

Ferva um pouco de água numa panela, o suficiente para cobrir a parte do pote de contém o LM. Desligue o fogo logo que ferver e coloque o recipiente com leite. Faça movimentos circulares para agilizar o processo. O leite materno não deve ser muito aquecido e nunca deve ser fervido ou aquecido no microondas porque o calor em excesso altera suas propriedades nutricionais. A água quente servirá apenas para desgelar, nos casos do leite refrigerado e descongelar e desgelar, nos casos em que o leite estiver ainda congelado.

Quando a ausência da mãe não é planejada

Para as situações inesperadas, pode-de descongelar ao mesmo tempo em que se aquece. Demora um pouco mais, mas funciona. O processo de aquecimento é o mesmo, lembrando que vai demorar um pouco mais pra descongelar.

A que temperatura oferecer?

O LM deve estar morno ao toque. Uma boa dica é sentir a temperatura do LM quando você ordenha. Ele não é quente, é ligeiramente morno. É nessa temperatura que deve ser oferecido ao bebê. Lembre-se de que quem vai oferecer não será você, mãe, mas o cuidador, então é importante que esse cuidador esteja bem informado.

O que fazer com o leite descongelado que não foi consumido?

O leite descongelado na geladeira deve ser consumido em até 24 horas. Já o leite descongelado diretamente em água quente deve ser consumido em até 2 horas.

Não se deve recongelar o leite ou aproveitar o que esteve em contato com a boca do bebê. Por isso é interessante congelar as porções equivalentes ao consumo de apenas uma mamada.

Oferecendo leite materno ao bebê

Recipientes indicados e técnicas de oferta

Esse é um assunto polêmico e muito delicado. O assunto é tão extenso e cheio de questionamentos que vale um post só sobre ele, mas por enquanto deixo a informação de que não se recomenda oferecer leite materno ao bebê na mamadeira, mesmo essas que dizem reproduzir a anatomia do peito da mãe (porque isso não é possível). O uso de mamadeira, assim como de chupeta, pode causar confusão de bicos pelo bebê e levá-lo a um desmame precoce.

Também não são recomendados copinhos de bico de silicone, ou qualquer recipiente que tenha válvula anti-vazamento, exigindo que o bebê faça movimentos de sucção para extrair o leite de dentro.

Então, o que nos resta? Para evitar a confusão de bicos é importante que bebê tome o leite e não o sugue. Os recipientes indicados são:

Colher

A técnica é simples, mantenha o LM num copo, retire com a colher e vá derramando na boca do bebê aos poucos, na medida em que ele consegue engolir. Bebês mesmo pequenos terão o reflexo de lamber o líquido.

mamadeira colherMamadeira colher

Mesmo procedimento da colher, com a diferença de que possui um reservatório onde fica o LM. Ao inclinar a “mamadeira” o líquido desce para a colher em pequenas porções. Não indico a da Munchkin porque vaza e desperdiça muito líquido. Essas mais simples e baratas são ótimas.

Copinho de vidro ou de plástico (tipo de cachaça)

copinho cachaça

Muito usado em UTI’s neonatais para oferta de LM a bebês prematuros. Coloque a borda do copo em contato com o lábio inferior do bebê e deixe que o LM encoste na língua. A tendência é o bebê lamber o LM.

Segue vídeo com explicação bem detalhada da técnica

Copos de transição com bico rígido e sem válvula de transição 

copinho de transiçãoO comum é encontrar o copo com a válvula anti-vazamento, mas ela pode ser removida. Da mesma forma que as outras opções, o leite será dispensado na boca do bebê aos poucos, na medida em que ele conseguir engolir, sem que haja necessidade dele sugar.

copinho de transição com válvula

Com válvula

copinho de transição sem válvula

sem válvula

Treinando o bebê ou treinando o cuidador?

filipe e copinho

Vovô Salviano e vovó Solange em treinamento intensivo

Eu realmente acredito que bebês aprendem a tomar leite em qualquer recipiente e que o treinamento é muito mais para o cuidador que para ele. É importante que o cuidador se sinta seguro para oferecer LM ao bebê e, para isso, pode ser necessário testar em mais de um recipiente.

Em regra geral, o bebê dever estar assentado, em ambiente tranquilo e o cuidador seguro do que vai fazer. Pra chegar a esse equilíbrio, talvez uma ou duas semanas de treinamentos sejam suficientes.

Importante que a mãe não esteja próxima pois bebês são sabidos e sentindo o cheirinho da fonte perto deles, dificilmente se sujeitarão a tomar leite de outro lugar.

Espere muito desperdício no começo. Muitas e muitas cuspidas de leite, muito leite derramado e uma roupinha cheirando a azedo após cada oferta. Haverá engasgos também. São sinais de que a quantidade colocada na boca está maior que o que eles podem engolir, mas tenha paciência e persista porque, aos poucos as coisas se ajustam.

E se o o bebê não toma a quantidade indicada?

Bebês amamentados em livre-demanda, ou seja, sempre que querem e na quantidade que querem, sabem regular bem a quantidade de leite a ingerir. Portanto é esperado que não tomem a mesma quantidade de leite em toda mamada. Não insista pois pode deixar o bebê nervoso.

Quando retornei ao trabalho, o cálculo para o peso de Filipe era de que tomasse de 150 a 210ml, mas no primeiro mês ele tomava apenas de 50 a 70ml. Em compensação, parecia que ia sugar até minha última gota de leite quando eu chegava em casa. Aos poucos ele foi aumentando a quantidade, mas nunca tomou o equivalente ao cálculo para seu peso.

Rotina alimentar do bebê

A oferta de leite materno pelo cuidador deve seguir o mesmo critério da livre demanda praticada pela mãe. Importante ficar atento aos sinais do bebê para não esperar que ele esteja com fome para oferecer o leite. Caso o bebê esteja agitado de fome, é importante acalmá-lo primeiro para depois oferecer o leite.

Muita informação não é? Mas tenha calma porque com boa vontade e apoio é possível. No próximo e último post da série, um pouco sobre leite materno rançoso e até quando deixar o leite para o bebê. Até lá, deixe nos comentário suas dúvidas e experiências, elas podem ajudar outras mães.

Anúncios

2 comentários sobre “Amamentação e volta ao trabalho – parte IV – como oferecer o leite

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s