Um ano de blog – celebrando com os avós!

Ainh, o que seria de mim se não fossem eles???? Nem toda gratidão do mundo é suficiente para expressar como me sinto abençoada por ter meus pais ao meu lado nessa caminhada.

Já contei em Voternidade que essa rede de apoio não foi arquitetada com antecedência. Meus pais vieram de Minas para Salvador para esperar o nascimento de Filipe e me dar uma força no primeiro mês, sem compromisso de ficar mais que isso. Alugaram um flat pois queriam ter o cantinho deles.

Passou-se o primeiro mês e eles não foram embora. No fim do terceiro mês minha mãe se deu conta de que minha licença maternidade acabaria e eu teria que procurar uma babá: não teve coragem de ir. Filipe foi crescendo, os laços entre eles se estreitando. Ele fez um ano, meses depois eu engravidei novamente e ele começou a falar. A cada “vovozinho” e “vovozinha” que saía da boca do meu pequeno eu tinha mais certeza: eles não vão embora mais.

E assim, seguimos juntos há 2 anos e 9 meses, formando a tão sonhada tribo ao redor dos meninos. Dividindo as alegrias de vê-los crescer. Vivendo os desafios de uma educação sobre novos paradigmas. Nos reinventando enquanto família.

Muitos dos assuntos dos posts nascem de nossas conversas, apesar de agora elas acontecerem com mais brevidade. Cheguei à conclusão de que conversava mais com minha mãe quando estávamos a 1.400km de distância do que agora, quando somos praticamente vizinhas.

E o que acho mais maravilhoso de tudo isso é termos conseguido uma relação madura o suficiente para fazer coexistir respeito às escolhas do outro e liberdade para opinar de maneira divergente. Parece um sonho, mas é real. Parece utopia, mas é resultado de uma criação baseada no amor e no respeito. Não existe família perfeita, mas a minha é a mais próxima da perfeição que eu podia imaginar, temos mais coisas boas a celebrar que conflitos pra resolver.

Obrigada a vocês, Salviano e Solange, pela parceria e à todos os avós leitores que nos acompanham no intuito de construir com os filhos e netos uma caminhada com mais amor e menos pressa!

Posts sobre voternidade: A avó que eu quero ser, Voternidade, Ser avô e O menino e o vovô

 

depoimento solange

depoimento salviano

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s